Thursday, October 9, 2014

TYRONE POWER in Rio - 1938

Tyrone Power visited Rio de Janeiro in December 1938. He was such a hit in Brazil that he was invited by the federal government to make a little speech at 'Hora do Brasil' a government sponsored radio programme that went to air daily at 7 o'clock PM. As Tyrone arrived at the radio studio he was surrounded by a crowd of autograph seekers and had the chance to be introduced to a few local celebrities like Carmen Miranda & her sister Aurora, Elvira Pagã and Alzirinha Camargo. Here are some snaps of what happened that day - 3 December 1938. 


Rio de Janeiro daily 'Diario da Manhã' 4 December 1938.

Tyrone Power visto finalmente de perto

Na ‘Hora do Brasil’ o actor que transtorna a cabeça de todas as ‘fans’
O breve ‘speech’ e algumas palavras do famoso astro

No Cattete com Alzira e Getulio Vargas 

Durante a tarde de ontem, Tyrone Power e Annabella foram recebidos pelo Presidente Getulio Vargas, no Palacio do Cattete.

Depois de palestrarem com a senhorita Alzira Vargas, no salão nobre, foram os dois intérpretes de ‘Suez’ introduzidos no salão de despachos pelo capitão Manoel dos Anjos e apresentados ao Presidente da Republica. O sr. Vargas perguntou se se sentem satisfeitos por terem vindo ao Brasil, encantadora actriz francesa sorri e diz sentir-se deslumbrada com tudo aqui. Tyrone Power, em seguida, diz em espanhol, que subirá de novo ao Corcovado... e manifesta sua satisfação por ter travado conhecimento com o hospitaleiro povo da capital gaucha.

A senhorita Alzira Vargas, falando inglês, leva ambos os artistas à varanda, provocando nos lábios de Annabella mais uma interjeição bem gaulesa, bem calorosa de elogio à nossa natureza.

Vargas acompanha os dois artistas até o fim da varanda, mostrando-lhes o jardim, e, finda a visita, Alzira leva-os até à porta.

No Palacio Tiradentes para falar ao radio 

Rio, 3 Dezembro 1938 – a antiga Câmara dos Deputados e actual Departamento de Propaganda parecia preparar-se ontem, à noite, para uma de suas memoráveis sessões. Nervosismo pelos corredores, telephones atacados de tilintamento intermitente e na mãos dos photographos, lâmpadas que pareciam anciosas por estalar.

Tyrone Power passa folgadamente de 1,80 m, tem ombros que serviriam de reclame a qualquer methodo de cultura physica, physiognomia symphaticam, olhos esverdeados, cabellos pretos, sorriso franco e discreto.


Trajava um impeccavel terno cinza-claro, que o tornava ainda mais jovem, gravata azul e andava com passos britannicos  largos e ponderados. 

Uma communicatividade intensa estabeleceu-se logo que entrou Tyrone Power.  Deu alguns ‘hand-shakes’ e pensou que fosse rapidamente para a sala de irradiação. Puro engano. Multiplicavam-se em suas mãos os livros de autographos e as photographias que esperavam sua rubrica.

Tyrone Power distribuiu assignaturas e sorrisos e foi abrindo caminho por entre a alegre floresta de meninas contemplativas. Chegou são e salvo à sala onde um microphone transmittiria suas palavras ao Brasil. As lâmpadas photographicas começaram a brilhar delirantemente enquanto um operador começava a filmar a historia do astro em férias.

Carmen e Aurora Miranda em contacto com o astro 

Carmen e Aurora Miranda que cantariam depois, já se encontravam no studio. Carmen já parece velha conhecida do astro de Hollywood e ganhou um vigoroso aperto de mão:

- ‘How do you do? Are you going to sing?’
- ‘O que elle disse?’ Perguntou a graciosa sambista com o mais brejeiro dos sorrrisos.
- ‘Ah, vou sim!’

E comentou, virando-se para nós:
- ‘O moreno gostou!’

Mobilizando-nos às vezes para interprete, conversava ella com Tyrone e alternavam-se o sorriso moderado do actor e aquele sorriso de 32 dentes que põe pimenta na música regional brasileira.

- ‘Onde é que está Annabella?’ Indaga Carmen Miranda.
- ‘Não pôde vir!’ traduziram.
- ‘Hum, a primeira vez, ajuntou Carmen Miranda. Eu já não fazia idéia de um sem o outro.

Tyrone Power, inteirado do que a artista dizia, sorriu. Talvez pensasse na heroína de Suez. Mas talvez se contentasse olhando apenas a heroína de ‘Boneca de pixe’ e de ‘Taboleiro da bahiana’, que fallava com elle por tabella, mas que o fazia sorrir de instante a instante, enquanto que Aurora se limitava a sorrir dos dois, que, finalmente sempre se entendiam.

Carmen Miranda ainda balanceou a cabeça:

- Qual! Esse americano é o tal mesmo, no cinema ou fora delle. E elle é muito maior visto em pessoa.

‘Hora do Brasil’

Chegando-se, finalmente, ao microphone da ‘Hora do Brasil’, depois de annunciado pelo speaker, Tyrone Power pronunciou em inglês as seguintes palavras:

‘Agradeço ao gentil convite do dr. Lourival Fontes para dirigir-me ao povo brasileiro na ‘Hora do Brasil’. Lamento não falar o português para melhor exprimir-vos a sinceridade de meus sentimentos.



Cocktail aos jornalistas offerecido pela Fox

O gerente da 20th Century Fox, no Brasil, offereceu ontem às 18:00 horas, um cocktail aos jornalistas e artistas que teve o comparecimento do principal interprete de ‘Suez’.

Durante a reunião, que durou meia-hora, os artistas de radio acercaram-se de Tyrone Power, principalmente Elvira Cozzolino, uma das Irmãs Pagãs, e Alzirinha Camargo.


Fóra do hotel, os fans gritavam o nome de Tyrone Power tão exaltados como em torcida de football. 

Noite Brasileira no Casino da Urca

Amanhã, à noite, no Casino da Urca, em homenagem à Annabella e Tyrone Power será levado à effeito uma hora de arte typicamente nossa chamada ‘Noite Brasileira’, com um maxixe estylizado do bailarino Jayme Ferreira, cuja renda reverterá em prol da construção da Casa do Pequeno Jornaleiro.


Tyrone & Elvira Cozzolino one of the famous Irmãs Pagãs (Heathen Sisters) at a cocktail offered by the 20th Century Fox which was promoting the film 'Suez'. 


Tyrone Power & Carmen Miranda in Rio de Janeiro - 3 December 1938.


Annabella, Tyrone Power & Loretta Young in 'Suez' the movie that brought Ty & Annabella together and made them travel to Brazil to promote it.


Annabella (born Suzanne Georgette Charpentier) married in 23 April 1939. They had met on the 20th Century Fox lot when they filmed 'Suez' in 1938.

2 comments:

  1. Parabens pela belissima reportagem Carlus!! encontrei este documentario https://www.youtube.com/watch?v=XkbUBh4JTiQ

    ReplyDelete
  2. Obrigado, Wilza... já comecei a ver o maravilhoso documentário. Interessante notar que Tyrone visitou o Brasil no final de 1938, quando ele já era famosíssimo, mas ainda não tinha chegado ao topo de sua carreira, que veio com 'A marca do Zorro' e 'Sangue e areia'. Interessante também, saber que ele vinha de uma família de atores de peso... tanto o avô como o pai, que o abandonou criancinha. Só depois de adulto Tyrone conheceu o pai, e através do pai conseguiu trabalhar na XX Century Fox... e logo em seguida o pai morre de ataque cardíaco, antes de terminar o filme que fazia... obrigado pelo presente.

    ReplyDelete