Friday, March 24, 2017

Vagalumes do Luar & Duo Guarujá

These were the original Vagalumes do Luar circa 1947; from left to right: Mario Vieira, tenor-guitar; Dídimo da Silva Azevedo, tambourine; Pedro Adamo, afouché; Armando Argentoni, lead singer & Orlando Barros, guitar.
Vagalumes do Luar a little later; see the original tambourine player has been substituted.

it looks like it's Carnaval time...
Vagalumes do Luar sing at Radio Record. 

Mario Vieira.



Era uma vez, um conjunto vocal que ilustrava um programa de calouros chamado 'Hora azul' e que era realizado pelo Clube Araguaya, aqui em São Paulo.

Era um punhado de esforçados que sem medir sacrifícios, comprando instrumentos a prestações e se submetendo a ensaios que ocupavam o tempo em que podiam estar 'dando murro', estava fadado a ter um destacado lugar no broadcasting paulistano.

Foi esse esforço e a vontade de vencer que levaram o conjunto até ao microfone da velha Radio Educadora Paulista, tal se dando 8 meses antes de sua extinção. Por 5 meses serviu o microfone da antiga PR-A6 para por o conjunto em contato com o público ouvinte.

O pequeno prestígio adquirido serviu para que, com a inauguração do Grill Room Bavaria, numa das primeiras feiras de amostras, no Parque Agua Branca, em 1941, fosse o novel conjunto chamado a prestar serviços.

Geraldo Jose de Almeida, locutor esportivo da Radio Record, ao fazer uma noitada naquele grill room gostou dos rapazes e, insistindo fez com que Geraldo Mendonça, então diretor artístico daquela emissora, fosse até lá a fim de ouvi-los. Ouvidos e aprovados, foram os rapazes convidados a comparecer nos estúdios da Record, ainda na rua Conselheiro Crispiniano, onde firmaram o 1o. contrato que, aliás, só teve início quando a PRB-9 mudou-se para suas atuais instalações, o que se deu em Outubro de 1941. Da estação de Raul Duarte não mais saíram os rapazes, a não ser para pequenas excursões artísticas por diversas cidades de nosso Interior.

Para o Carnaval de 1947, os Vagalumes do Luar já gravaram 'É no Pará', de Victor Simon; 'Que loura', de W. Rodrigues; 'Os dois toureiros', marcha de Moacyr Braga; 'Gilda, a mulher pecado', samba de Romulo Paz & W. Brandão;  'Dança da raça' de Conde e M. Braga e 'Flora', samba de Osmar França & Gordurinha.

Agora, em Janeiro de 1947, os Vagalumes do Luar deverão seguir para o Rio de Janeiro onde farão força para suas gravações.

Pedro Adamo,  percussionista do conjunto, nos contou que a ideia do nome deles surgiu por acaso, quando alguém mexendo com eles, por serem muito serenateiros, chamou-os de Vagalumes do Luar.

Armando Castro (nome real: Armando Argentoni), cantor solista; Orlando Barros, violão; Mario Vieira, violão tenor; Dídimo da Silva Azevedo, pandeiro e Pedro Adamo, afouché, tan-tan e outros instrumentos de percussão.

Duo Guarujá 

revista Melodias # 41 - 1958.

Armando Argentoni had worked as a singer for Radio & TV Record since 1941. He started as the lead-singer of Vagalumes do Luar under the stage name of Armando Castro.

Armando's wife, Manilce Latti had also been under contract with Radio Record for some time and even though they were married they had never thought about singing together until one day PRB-9 director Paulinho Machado de Carvalho suggested they should form a duo. They only needed a name.

Radio Record then set up a competition among its listeners and Duo Guarujá won the day. They were signed by Continental Records that released a few 78 rpms and an album featuring covers like 'Que murmurem', 'História de um amor', 'Ela', 'Apunhalada' etc. Their latest release was 'Falam de mim' a 'valsa-rancheira' backed with 'Saudades de um caboclo', a country tune. 

2 comments:

  1. OLÁ VOCÊ TERIA COMO POSTAR A MARCHA PAULISTA DE MATO GROSSO , DESDE JÁ OBRIGADO .claudiocanfild47@gmail.com

    ReplyDelete
    Replies
    1. Olá, Claudio Canfild, infelizmente não tenho informação sobre a 'Marcha Paulista de Mato Grosso'.

      Delete